O prefeito de Salesópolis faz um apelo para ampliação no sistema de atendimento da Saúde e da fiscalização e comenta os desafios nos 100 dias à frente da administração

Balanço dos 100 dias de mandato do prefeito de Salesópolis, Vanderlon Gomes (PL). Como está o enfrentamento da pandemia da Covid-19 e quais as prioridades para a cidade? Ob município que tem uma população inferior a um décimo da população mogiana, sofre a falta de estrutura na Saúde. O prefeito aponta que inúmeras reuniões têm sido realizadas e apesar da preocupação com a economia, moradores tem pressionado o Governo tomar atitudes diante do movimento turístico na região. “Adoramos os turistas mas agora pedimos que não façam visitação no município”, comentou.

A Santa Casa é hoje o único polo de atendimento a pacientes, e mesmo com uma ala para contaminados pela Covid-19, a cidade não tem leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI). Com dificuldades em conter os movimentos aos finais de semana, o prefeito faz um apelo ao governador do Estado de São Paulo, João Dória (PSDB), e ao secretário de Desenvolvimento Regional do Estado, Marco Vinholi. “Precisamos da ajuda do Governo, especialmente da Polícia Rodoviária para multar quem faz aglomerações no pontos turísticos da cidade. Vanderlon Gomes, o primeiro prefeito reeleito de Salesópolis, alega que os moradores reivindicam mais estrutura para a cidade. “Estamos cobrando os royalties da água e precisamos receber pela produção para a região”, comentou. Acompanhe: