Com o enxugamento da máquina pública e cortes de gastos, Itaquaquecetuba aguarda inauguração do novo Hospital de Campanha para o combate à Covid-19

Balanço dos 100 dias de mandato do prefeito de Itaquaquecetuba, Delegado Eduardo Boigues (PP). Como está o enfrentamento da pandemia da Covid-19 e quais as prioridades do município? Ele aguarda a inauguração do novo hospital de campanha para ajudar no combate à pandemia.

O prefeito garante que o orçamento do setor não foi comprometido e explica que a criação da nova unidade de atendimento foi com verbas municipal e estadual. Neste instante ele aponta que a principal dificuldade que a cidade enfrenta é a falta de vacinas. “O déficit de informatização está minando a distribuição de doses das vacinas”, esclarece explicando porque o município está em último lugar entre as cidades da região no índice de vacinação.

“Na primeira remessa nós recebemos 1.800 doses, Mogi recebeu 5 mil, Suzano ainda recebeu 1.000 mil doses a mais que a gente e a população de Itaquá tem quase o dobro de sua população. Então eu também queria entender, é injusto e estou cobrando o Governo do Estado”, questionou.

Eduardo Boigues explicou sua escolha para a Secretaria de Esporte justificando que o atual secretário Marcelinho Carioca foi nomeado por ser influente. “Ele é uma pessoa de ótimas relações, inclusive tem amizade com o presidente, com os filhos do presidente”, comentou. “Para uma cidade carente como Itaquá, todo abraço e apoio do governo é bem-vindo”, completou o prefeito.