O ativista político destaca o conceito educacional com o apoio do deputado estadual, Tenente Coimbra, presidente da Comissão das Escolas Cívico Militares da ALESP

O deputado estadual e presidente da Comissão das Escolas Cívico Militares da Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo (ALESP), Tenente Coimbra, destaca que nove cidades paulistas vão receber escolas cívico-militares. O Programa Nacional das Escolas Cívico-Militares é uma iniciativa do Ministério da Educação, em parceria com o Ministério da Defesa, que apresenta um conceito de gestão nas áreas educacional, didático-pedagógica e administrativa com a participação do corpo docente da escola e apoio dos militares.

A proposta é implantar 216 Escolas Cívico-Militares em todo o país, até 2023, sendo 54 por ano. O ativista Felipe Lintz participou do programa propondo que Mogi das Cruzes seja a próxima cidade a implementar o modelo. Ele, que foi candidato a prefeito de Mogi, também faz uma análise do momento político e pandêmico que estamos passando.

Lintz comentou sobre a organização do modelo escolar e esclarece que funcionários e profissionais da Educação não são excluídos das tomadas de decisões. “Professores, diretores e pedagogos não são substituídos por militares. Os militares apenas fornecem apoio escolar e participam da gestão”, explicou. Acompanhe também os comentários de Felipe Lintz sobre as polêmicas da família Bolsonaro, João Doria e as notícias em relação à pandemia do coronavírus.