Influenciador, comunicador e colunista social, o cerimonialista Gil Fuentes conta sua história de como começou a sua carreira e a reinvenção de novos e projetos durante a pandemia

“Tudo começou com uma brincadeira”, conta Gil Fuentes. Ele iniciou um projeto para realizar entrevistas nas redes sociais para colaborar com colegas e conhecidos comerciantes e empreendedores, que durante a pandemia tiveram seus trabalhos impactados, o que virou um negócio.

Fazendo lives diariamente, o comunicador que teve a iniciativa de contribuir com o comércio local e a região, começou a receber propostas de parcerias e patrocínios. “Hoje é uma das minhas fontes de renda”, ele afirma, após monetizar seu projeto.

Criando conteúdos para a internet, ele ainda destaca que como influenciador “não tem mais tanto pudor” para dar sua opinião e garante que quem for confrontá-lo em suas redes sociais, os famosos ‘haters’, terão seus comentários excluídos e contas bloqueadas.

Gil Fuentes é um exemplo de como se reinventar. Aos 50 anos ele começou sua carreira musical e diz que no início tinha dúvidas sobre sua competência, mas incentiva, “se permita ter coragem, independente da idade, origem ou qualquer empecilho”.

Ele completa sua entrevista deixando uma mensagem a ouvintes e internautas “não tenham medo de enfrentar a vida como ela é”. Aos 60 anos, inclusive, polemiza ao dar a sua opinião sobre Política: “Bolsonaro é Retardado”. Acompanhe a entrevista completa