Em seu primeiro mandato como vereador, José Luiz Furtado, faz um balanço sobre as ações da Câmara e comenta sobre a polêmica em torno da denúncia feita pelo prefeito Caio Cunha em relação aos valores dos livros pedagógicos comprados pelo ex-prefeito Marcus Melo

Entrevista especial com o vereador José Luiz Furtado (PSDB) que é administrador e contabilista. Especialista em Gestão Pública Municipal e Gestão de Cidades, ele foi servidor público durante 12 anos na Prefeitura de Mogi das Cruzes. Acompanhe a entrevista com o vereador de primeiro mandato Zé Luiz que destaca a sua expectativa em relação ao mandato do prefeito Caio Cunha (Pode).

O parlamentar critica a denúncia de possível superfaturamento realizada pelo prefeito Caio Cunha na tarde de ontem (22/02) através de suas redes sociais sobre os kits pedagógicos “Palavra Cantada”. Segundo o vereador, a postura do prefeito é “amadora” e põe em descrédito até o trabalho do Tribunal de Contas que verifica todas as despesas do município, além do próprio Ministério Público (MP). E continua: “com uma simples pesquisa verifica-se que outros municípios pagaram o mesmo valor, tal como Marília, e Votorantim”.

A assessoria de imprensa da Prefeitura declarou em nota que vai abrir um sindicância para a investigação do caso. O vereador também comentou sobre os desafios do início do mandato e as reestruturações que estão sendo realizadas pelo presidente da Câmara, Otto Rezende (PSD).