PARTE I – Por Maisa Dóris

Você já deve ter ouvido a expressão “sair da caixa”, no sentido de fazer diferente, ousar e ir além, certo? Então eu quero te contar uma história rápida. Em uma maratona de LIVES que resolvi fazer em meu Instagram, recentemente, a cada um dos 30 dias, entrevistei um profissional diferente e diferenciado. Em um desses dias, o meu entrevistado foi o especialista em saúde e longevidade, Rodolfo Tamborim. Entre tantas coisas incríveis que conversamos, dado momento da conversa ele diz: “Maisa, temos que sair do triângulo. O triângulo cujos vértices são 3 C´s e nos aprisionam. São eles: o conveniente, confortável e conhecido”.

Portanto, caro leitor, leitora, estendo esse convite agora a você. É hora de quebrar esse triângulo. Se você já saiu da caixa, parabéns! Mas o momento é de realmente romper com esse triângulo que nos impede de crescer. Assim, tudo que lhe for conveniente, corra! Tudo que lhe parecer confortável, fuja! E absolutamente tudo que lhe é conhecido, abandone já!

Esse é o nosso combinado aqui, ok? Agora sim eu consigo ir em frente e te entregar a minha contribuição para o seu desenvolvimento profissional e pessoal, à luz das oportunidades que o mundo digital nos oferece em larga escala e de forma tão vasta, que muitos chegam a ficar perdidos, e você definitivamente não precisa estar entre essas pessoas. Um pouco de clareza e paciência te colocam facilmente no jogo dos negócios digitais para fazer você ganhar.

E, falando em clareza, chegamos à tal comunicação, posicionamento e a resultante mais desejada: a imagem. Sem a clareza, a fala, ou o que você faz ou oferece pode ficar totalmente comprometido. E é por isso que eu insisto tanto para meus clientes, alunos e mentorados terem a clareza necessária de quem são, o que oferecem, para quem fazem isso e por qual motivo são diferentes em algum aspecto daqueles que estão no mesmo segmento. Quando você entende e escreve isso, tudo começa a clarear na sua mente. Ou obscurecer! Sim, é um verdadeiro choque fazer essa análise, esse exercício. Aliás recomendo que você o faça agora!

Se você tem dúvida se deve fazer ou não essa simples, mas desafiadora prática, vou te perguntar algo que vai mudar sua opinião: se você estivesse agora, em uma festa bem bacana, cheia de gente interessante e que seriam incríveis para o desenvolvimento do seu trabalho ou para criação de grandes oportunidades pra você e, uma dessas pessoas começasse a falar com você e indagasse exatamente o que eu propus que você escrevesse acima, como você responderia isso em míseros segundos? Você está pronto para isso?

A grande questão que invertemos na vida é: a gente acha que quando a oportunidade aparecer nos prepararemos. Mas a real é que se trata, verdadeiramente do oposto. Como diz uma das minhas mentoras, Oprah Winfrey: “o preparo encontra a oportunidade”.

Basicamente isto quer dizer que a hora de se preparar é agora, todos os dias. Parte desse preparo, atualmente, requer que façamos isso também digitalmente. Requer que alcancemos pessoas independentemente de nossa geolocalização, o que é uma excelente notícia. A grande questão é, portanto, alinhar sua voz para ser ouvido em meio a tantas conversas que estão rolando agora na internet. Milhões ou até bilhões de pessoas e soluções de todos os tipos são comercializadas a cada fração de segundos na rede mundial de computadores! Atraente, democrática e escalável. Assim é a internet que acelera negócios e projeta resultados jamais vistos em pessoas simples, como eu e você. O que te impede de começar talvez sejam os tais 3 C´s que citei no início. Ou ainda, a indefinição da sua proposta única de valor que acabei de te dar a receita para criar.

De toda forma, seja qual for a sua busca profissional com a ajuda da internet, precisa ser abraçada pelo seu texto! Pense comigo: se você vai começar a interagir com as pessoas você vai precisar de um…? Se você vai fazer um vídeo, você precisará de um…? Se você irá fazer uma postagem que sugira as soluções de seu negócio, você precisará de um…?

Sim, a resposta para todas as questões é a palavra TEXTO ! E agora vem uma constatação, que pode ser boa ou má, você escolhe: fugir de escrever redações na escola é um atalho. Não sei se você pegou esse atalho, mas a real é que você precisa trilhar novamente o caminho da escrita no sentido de fazer o seu trabalho ser não só perceptível, mas atraente aos seus públicos.

Agora fique atento. Semana que vem eu vou te explicar como começar!