Acompanhe a análise das mortes de jovens da periferia causadas pela Polícia que atinge patamar recorde durante a quarentena em São Paulo. O perfil das vítimas bate com os dados compilados pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública, segundo as quais 75,4% das pessoas mortas durante intervenções policiais no Brasil, entre 2017 e 2018, eram negras. As filmagens de agressões a civis, o assassinato de adolescentes e o recorde de mortes em supostos confrontos provocaram resposta de João Doria. “São Paulo não será complacente com nenhum tipo de violência policial”, destacou o governador do Estado de São Paulo, após as denúncias contra a Polícia Militar. O consultor em Diversidade e Inclusão, Mestre em Direito Processual Penal, Ricardo Prato, explica que “a Polícia tem o papel importante na Segurança Pública e não pode ser um problema para a população”.