O prefeito de Santa Isabel, Dr. Carlos Chinchilla, herdou R$ 17 milhões de dívidas da ex-prefeita Fabia Porto, de quem foi vice-prefeito, mas rachou no início do mandato passado. Ele fez um balanço do início do seu trabalho destacando as prioridades para o município

Acompanhe o balanço do início de mandato do prefeito de Santa Isabel, Dr. Carlos Chinchilla (PSL). Como está o enfrentamento da Covid-19 e quais as prioridades do município? Pela primeira vez no Radar Noticioso, o prefeito de primeiro mandato também esclarece qual o plano para a contenção das enchentes no Centro da cidade.

Segundo ele, o secretário de Desenvolvimento Regional do Estado de São Paulo, Marco Vinholi (PSDB), já garantiu R$ 6 milhões para a execução de um plano de canalização para a cidade. “As enchentes ocorrem por conta da geografia da cidade, um vale muito baixo cercado de montanhas. Quando assumimos existia um entrave para a obra na canalização do Ribeirão Araraquara, mas nós já fizemos o destrave da licitação”, destacou o prefeito.

Dr. Carlos Chinchilla também comentou sobre os royalties da água e disse que 12% da água que abastece São Paulo é de Santa Isabel. Por isso justifica a sua cobrança sobre a Sabesp. “A gente sabe que o ouro de Santa Isabel está indo embora, somos provedores de água, estamos em uma área de manancial e preservação, buscamos a compensação ambiental”, completa o médico que também afirma ter herdado R$ 17 milhões de dívidas da ex-prefeita Fábia Porto.