O Consórcio de Desenvolvimento dos Municípios do Alto Tietê (Condemat) questiona o Governo do Estado de São Paulo sobre a permanência na fase laranja. Os prefeitos temem impactos maiores na economia regional com avanço da Capital para a fase amarela e aumento na transmissão da Covid-19. O presidente do Sincomércio (Sinducato do Comércio Varejista de Mogi das Cruzes e do Alto Tietê) e da Câmara de Dirigentes Lojistas de Mogi, Valterli Martinez, que tem defendido a legalidade e também a obediência ao Plano São Paulo do Governo Estadual, declarou que o “comércio de Mogi está sufocado”. Desde o dia 22 de junho as lojas da cidade só podem abrir durante 4 horas por dia, diferente do comércio nas cidades vizinha, que está autorizado a funcionar diariamente pelo período de 6 horas. A Associação Comercial de Mogi das Cruzes também se posiciona e critica a permanência de Mogi das Cruzes na fase laranja. A ACMC reforçou que o comércio está preparado para cumprir os protocolos de segurança e reduzir riscos a consumidores e funcionários. Para o presidente, Marco Zatsuga, a classificação atual não condiz com a realidade da cidade, que tem apresentado uma boa evolução nos indicadores de controle da epidemia.

View this post on Instagram

O Consórcio de Desenvolvimento dos Municípios do Alto Tietê (Condemat) questiona o Governo do Estado de São Paulo sobre a permanência na fase laranja. Os prefeitos temem impactos maiores na economia regional com avanço da Capital para a fase amarela e aumento na transmissão da Covid-19. O presidente do Sincomércio (Sinducato do Comércio Varejista de Mogi das Cruzes e do Alto Tietê) e da Câmara de Dirigentes Lojistas de Mogi, Valterli Martinez, que tem defendido a legalidade e também a obediência ao Plano São Paulo do Governo Estadual, declarou que o “comércio de Mogi está sufocado”. Desde o dia 22 de junho as lojas da cidade só podem abrir durante 4 horas por dia, diferente do comércio nas cidades vizinha, que está autorizado a funcionar diariamente pelo período de 6 horas. A Associação Comercial de Mogi das Cruzes também se posiciona e critica a permanência de Mogi das Cruzes na fase laranja. A ACMC reforçou que o comércio está preparado para cumprir os protocolos de segurança e reduzir riscos a consumidores e funcionários. Para o presidente, Marco Zatsuga, a classificação atual não condiz com a realidade da cidade, que tem apresentado uma boa evolução nos indicadores de controle da epidemia. Acompanhe e participe. Sintonize na Rádio Metropolitana AM 1070 e vem comigo acompanhar as notícias e ficar por dentro dos assuntos em destaque de Mogi das Cruzes e da região do Alto Tietê, do Brasil e do mundo. Para ouvir o programa, baixe o aplicativo no seu celular ou entre pelo: http://www.redemetropolitana.com.br/radio.php?radio=mogi . . Se inscreva no meu canal do YouTube, Radar com Marilei Schiavi, e acione o sininho para você não perder nenhuma live!!! #marileischiavi #informacoes #noticias #jornalismo #mogidascruzes #altotiete #radiometropolitanaam1070 in

A post shared by Marilei Schiavi (@marileischiavi) on

Leave A Reply