No balanço de 100 dias à frente da administração municipal, o prefeito Dr. Camargo destaca como Arujá está em relação ao enfretamento da pandemia e seus impactos na população mais vulnerável


Em balanço de 100 dias de mandato do prefeito de Arujá, Luis Antônio de Camargo (PSD), o Dr. Camargo, explica a situação do estoque de medicamentos para intubação. De acordo com o Instituto de Tecnologia e Desenvolvimento da Medicina (ITDM), que gerencia os Pronto Atendimentos, a cidade tem kit intubação para apenas mais cinco dias. Como ficará o enfrentamento da Covid-19 na cidade? Quais as prioridades de Arujá?

O prefeito destaca que quando assumiu a gestão, tinham apenas 16 leitos na cidade, o que mudou com o esforço da sua equipe é que a cidade tem 46 leitos. “Mas a alta da incidência de contaminação fez com que a nossa estrutura não suportasse, chegou a ter gente esperando por leitos”, comentou ele. “Nós temos o maior índice de cura e recuperação de pacientes do Alto Tietê, uma incidência de 93,7%””, afirmou o prefeito. Segundo ele, Arujá ampliou em 20% o Programa de Auxílio de renda mínima, que agora atende 800 famílias

. Os valores dos auxílios variam de acordo com o índice de vulnerabilidade com o recurso do próprio município. Além desse Programa, hoje o trabalho social assiste mais de 6 mil famílias da cidade. “Nossas prioridades são cuidar bem dos nossos moradores e que ninguém passe fome em Arujá”, destacou afirmando que também está preocupado em retomar as obras paradas e manter a cidade bem cuidado no dia a dia. Acompanhe