“Com a mudança de hábitos impostos pela pandemia, a autoestima e a saúde mental de muitas mulheres estão abaladas”, afirma a consultora Suellen Sartorato

Mês da Mulher: através da Moda, Suellen Sartorato, transformou mais de mil mulheres. Com formação em Estilo e Imagem na Itália e especialização em Consultoria de Imagem, ao longo de sete anos de atuação no mercado, ela conta sobre a funcionalidade do curso “Imagem de Sucesso”, um sucesso nas redes sociais. A autoestima é considerada até como o principal indicador de saúde mental, pois um valor depreciativo de si mesmo se associa a graves adoecimentos mentais como depressão, suicídio, sentimentos de inadequação e ansiedade, doenças que têm apresentado índices elevados em diagnósticos durante a pandemia.

Associada a outros pontos da personalidade, a autoestima está implicada na forma com a qual vamos viver nossa vida cotidiana e manter nossa saúde mental, por isso Suellen trabalha com atendimentos personalizados que “ensinam a ressignificar e valorizar o nosso olhar sobre nós mesmos”. Segundo ela, este momento de crise pode gerar dúvidas e inseguranças, mas também a possibilidade de reflexão sobre o tempo que gastamos conosco. A profissional alerta ouvintes e internautas: “se olhem com mais amor, tirem um tempo para vocês se cuidarem, se darem conforto”. Acompanhe