Enquanto a taxa de ocupação dos leitos de UTI, as mortes e os casos confirmados de Covid-19 aumentaram sistematicamente nos últimos 15 dias, o isolamento social em São Paulo permaneceu sempre abaixo dos 50% durante os dias úteis. O Governo do Estado de São Paulo atribuiu a piora nos índices à queda na adesão à quarentena. Segundo porta-vozes do Centro de Contingência Contra o Coronavírus, o afrouxamento do isolamento, verificado desde a segunda semana de abril, pode fazer com que o Estado chegue ao final de maio com até 10 mil mortes causadas pela doença. Quem comenta o assunto, agora no Radar Noticioso, é o médico cardiologista da Unidade Clínica Ambulatorial, a Unica, Dr. Paulo Saraiva. Em Mogi das Cruzes e Suzano registraram mortes pela Covid-19 no sábado. A primeira cidade somou mais três óbitos, enquanto a segunda mais um. Com isso o Alto Tietê chega a 131 óbitos de pacientes com a doença. No país, foram registradas 11.168 mortes provocadas pela Covid-19 e 163.427 casos confirmados da doença em todo o país.

 

 
 
 
 
 
Ver essa foto no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

 

 

Uma publicação compartilhada por Marilei Schiavi (@marileischiavi) em