Com mais alertas, a Segurança Pública é cobrada por moradores da região. O destaque é do Coronel José Raposo de Faria Neto

O número de denúncias no Alto Tietê está crescendo com a pandemia. Os moradores dos bairros de Mogi das Cruzes e de outras cidades da região pedem ajuda. Após uma série de furtos aos comércios da cidade, donos de estabelecimentos e moradores se uniram para reivindicar por mais Segurança Pública e vigilância nos municípios. Quem traz o destaque é o comandante do Comando de Policiamento de Área da região do Alto Tietê (CPAM-12), o Coronel José Raposo de Faria Neto.

Ele também comenta sobre a fiscalização em Mogi na primeira semana da nova Fase Crítica da pandemia. O comandante explica como são definidas as rondas que atendem os bairros que mais precisam. Segundo ele faltam os registros dos boletins de ocorrência. “As denúncias precisam ser formalizadas pelas vítimas”, explicou.

O coronel ressaltou que um dos maiores aliados da segurança nos bairros é o Programa Vizinhança Solidária que reúne a comunidade junto às forças policiais. “Os moradores se reúnem em grupos de pessoas de uma mesma comunidade que se reúnem para discutir, planejar, analisar e acompanhar as soluções de seus problemas, os quais refletem na segurança e qualidade de vida local”, destacou. Acompanhe