Apeoesp e Afuse denunciam escolas estaduais que não cumprem protocolos de prevenção ao coronavírus

O Sindicato dos Professores do Ensino Oficial do Estado de São Paulo (Apeoesp) e o Sindicato dos Funcionários e Servidores da Educação (Afuse) denunciam casos de contaminação por Covid-19 entre professores e alunos dentro das escolas de Mogi das Cruzes. Segundo eles o número de profissionais de limpeza é insuficiente, além da falta de cumprimento dos protocolos de Saúde por parte da Diretoria Regional de Educação e do Governo do Estado.

Em uma semana de retorno da aulas presenciais nas escolas estaduais com rodízio de alunos para atender 35% da capacidade das salas de aula e ensino aliado às atividades retomadas pelo menos 10 casos de contaminação pela Covid-19 foram registrados em três cidades da região do Alto Tietê. As informações foram divulgadas no site da Apeoesp.

Cinco das confirmações da doença foram em unidades de ensino de Mogi. Os problemas ocorreram nas escolas estaduais Benedito Borges Vieira (1 professora contaminada), Iracema Brasil de Siqueira (1 professora), Silvia Mafra Machado (1 diretor), Cid Bocault (1 aluna), Paulo Ferrari Massaro (1 professor). Já em Suzano, são quatro registros da Covid-19. As escolas estaduais Roberto Bianchi e Chojiro Segawa tiveram um professor contaminado em cada uma.

E. E. CID BOUCAULT PROF DE JUNDIAPEBA
Imagem do banco de dados da Prefeitura de Mogi das Cruzes

Na Yolanda Bassi, há dois casos confirmados, mas não foi divulgado se as pessoas fazem parte do corpo docente ou são estudantes. O décimo caso ocorreu na escola Olga Chaguri, de Salesópolis, que tem um professor contaminado. Acompanhe as denúncias e as respostas doa questionamentos agora na Rádio Metropolitana.