O risco de colapso após o avanço dos casos de Covid-19 e a atualização do Plano São Paulo deixam a Região em alerta, destaque do médico, Dr. Austelino Matos

Os casos de Covid-19 crescem rapidamente na Região do Alto Tietê. Todos aguardam a atualização do Plano São Paulo, o decreto número 65.319 que define o grau de flexibilização da quarentena durante a pandemia, que deveria acontecer na segunda-feira (04/01), mas foi adiada para amanhã, sexta-feira (08/01) segundo o Governo do Estado de São Paulo. A expectativa pela oficialização da postura de enfrentamento no Estado e a declaração da coordenadora da Câmara Técnica da Saúde do Condemat, Adriana Martins, “A curva de casos positivos e internações na UTI estão crescendo mais rápido do que o registrado em julho e agosto, quando tivemos o pico na região”, deixa toda população do Alto Tietê em alerta. Quem comenta sobre o aumento acentuado de casos de coronavírus e de internações “em fase crítica novamente” é o médico cirurgião vascular e emergencista, Dr. Austelino Matos. Ele ainda dá sua opinião sobre a vacinação e sugere uma medida administrativa para o melhor atendimento dos pacientes, prevendo a sobrecarga do sistema público de saúde mogiano, que é a referência do Alto Tietê.