Eu não sei você, mas como brasileiríssima eu não me lembro de um tempo ou anos em que ninguém esteve falando de crise ou antecipando aquelas que “estariam por vir”. Talvez a nossa história recente com a democracia e a alternância de poder também seja um outro ponto que fez com que muitos de nós criassem a expectativa do “agora vai”, terceirizando assim a responsabilidade por nossos resultados pessoais. Ou seja, esperando dos governantes, da política vigente e da economia as condições para criar uma vida de abundância e prosperidade. Bem, eu discordo bastante desse olhar e acho que o “caminho a ser trilhado” está entre os mais inseguros.

Desde criança sempre fui muito questionadora e quando minha mãe me dizia que eu não faria algo por alguma limitação financeira eu corria “me virar”. Aprendi a fazer e vender coisas ainda com 12 anos. Aos 15 já lecionava piano. Minha primeira aluna foi a D. Vicentina, com 88 anos! Eu dou risada até hoje. Ela me exigia muito, meu Deus! Aprendi tanto!

O que quero dizer é que as frases: “não dá”, “não temos dinheiro”, “vai faltar”, “agora são tempos de vacas magras” que ouvi recorrentemente quando criança me instigaram a fazer diferente. Portanto sempre me perguntava: “ok, diante da situação aqui, agora como está, o que eu posso fazer para conseguir o resultado que eu quero mesmo com tudo mostrando o contrário?”

De questionamento em questionamento e desde cedo sendo instigada e colocada em situações de apresentações públicas, seja por conta do grupo de ballet que fazia parte, recitais de piano onde eu encarava o palco sozinha ou em trabalho ministerial em comunidades ao lado dos meus pais, eu sempre tive que aprender a falar ou me apresentar para as pessoas. Somada às necessidades financeiras, também tive que sacar dentro de mim o “como vender”. Vendi de laços de cabelo à ovos de chocolate, passando por licores caseiros e até mesmo meias! Poderia até me descrever apaixonada por vendas. Mas não é isso! Eu sou apaixonada por pessoas e isso sempre cuidou de mim em qualquer tempo, independentemente das condições.

Quando você entende realmente de pessoas, quando você sabe o real significado da palavra empatia, você entende “propósito” e consegue enxergar sua missão. Como diz um autor e treinador que aprecio bastante, Pedro Superti, “a magia acontece quando você liga os pontos, e não quando você cria muitos pontos”. É, portanto quando você conecta algo a alguém. Quando o que você faz transforma uma vida ou milhares de vidas. Quando um carro somado à internet criou um Uber e resolveu. Quando o avião encurtou a distância entre dois pontos ou quando o telefone aproximou quem estava longe!

Entender pessoas faz com que você precise entender a si mesmo e, ao fazer isso você joga luz no desenvolvimento pessoal, começa a entender um misto de emoções que quando desconsideradas podem anular uma vida. Ao desenvolver-se, sua maturidade acontece e por isso as coisas florescem.

Entender pessoas e as emoções delas é entender a si mesmo e, quando você faz isso, você faz o melhor para o mundo e o resto é de fato consequência, inclusive o dinheiro que adora correr atrás da alegria e tantos de nós invertemos, achamos que a alegria é que corre atrás do dinheiro, como aprendi com a querida amiga e coach financeira Rita Marasca.

Por isso gosto de destacar em minhas palestras e treinamentos o poder da conexão consigo mesmo. É o silenciar-se para ouvir.

O mundo está repleto de barulho! Por dia recebemos no mínimo cerca de 50 mil fragmentos de informações diversas, controversas, perversas e tantos outros adjetivos. Haja HD para processar tudo e então dar conta de tudo! Enquanto não silenciamos, não nos ouvimos. Se não nos ouvimos apenas fazemos coisas, apenas executamos tarefas e cumprimos compromissos e assim passam-se os anos! Quando você percebe já se foram 10, 20, 30 anos. Já sentiu isso?

Há dois momentos do dia que o silenciar-se, para mim, são indispensáveis: ao acordar e antes de realmente repousar, dormir. É simplesmente insuportável para mim começar meu dia sem alguns momentos de alongamento, agradecimento e silêncio. É quando me conecto ao meu “Eu Superior”, ou meu self 2. Minha porção maior, emocional e que está muito mais antenada para tudo do que o “eu fazedora” ou cumpridora de tarefas. Quando me calo, apenas respiro e vejo os pensamentos passarem na minha mente sem classificá-los ou sem decidir nada – estou já em estado meditativo. Algumas manhãs faço isso de forma induzida, através de meditação guiada, em outras somente eu e o meu tempo. Eu e minha respiração. Tento visualizar o oxigênio entrando e saindo. Fazendo a sua função de dar vida a mais um dia ou cuidar de mais uma noite repousante!

Fazer isso antes de dormir é uma atitude que cuida da minha vida e confere resultados poderosos aos meus negócios! Pois é exatamente antes de dormir que o meu subconsciente mais irá trabalhar. Ele vai organizar todas as informações recebidas ao longo do dia e mais, ele irá se preparar para tomar decisões e, quando eu acordar, sentirei o que fazer diante de muitas situações e decisões a serem então comunicadas.

Quando se entende o poder de silenciar, você se ouve. Quando você aprende a se ouvir o bônus é que você também aprende a ouvir o mundo e as pessoas. Ouvindo melhor as pessoas você entende o que elas querem, o que elas precisam. Nessa linha, você desvenda o que precisa fazer e de qual forma para então entregar o melhor de si a elas. E quando isso acontece você não tem mais com que se preocupar. A sua vida já entrou em flow absoluto. Seus negócios ou seu trabalho já aconteceu. E não se preocupe caso ainda esteja em um emprego tóxico. Se você continuar se ouvindo e pulsando em altas frequências e vibrações, automaticamente algo melhor será apresentado a você. É como costumo afirmar ao abrir os olhos todas as manhãs: “hoje há um milagre pra mim”. Quando você declara isso de todo o coração e mente, todos os dias você vive muito mais de um milagre.

Acredito que o fato de ter me formado em comunicação, marketing e negócios me ajudou a organizar tudo isso a ponto de poder hoje dividir empiricamente essas experiências com você. Mas o fato de trabalhar com textos emocionantes, utilizar a escrita para negócios, realmente me fez querer entender mais a neurociência. Entender os motivos que nos levam a esta ou àquela decisão. E a minha conclusão baseada em tantos e tantos livros e estudo é bastante simples: conectar-se a si mesmo é o caminho mais inteligente para conectar-se às pessoas. E é essa conexão que te levará a níveis estratosféricos de sua existência, missão e propósito.

Algumas regras importantes

A conexão consigo mesmo e que irá te proporcionar uma vida em total equilíbrio, sim, TOTAL. Não é um exagero da minha parte. Mas é preciso que você se atente à algumas regras para que essa conexão realmente funcione em alta velocidade e entrega, como sua internet.

Não são muitos itens, mas eles são fundamentais.

Você precisa entender que somos espírito, mente e corpo e entender a alimentação exata para cada um desses seus 3 “eu´s”. Não sei se você sabe, mas um déficit de 10% de água em seu organismo diminui sua produtividade em 30%! Obviamente este é um exemplo de necessidade de seu corpo físico. Por isso se aprofundar no autoconhecimento e autodesenvolvimento é uma chave indispensável para ter 100% da plenitude dos seus “eu´s” e acessar então seu “Eu Superior” como eu gosto de chamar e entendo que, pelo menos para mim, ele é a união dos três.

Um outro aspecto importante é saber organizar seu tempo. Você precisará dele para esses momentos de quietude. Isso significa que você precisa saber de vez qual hora seu corpo quer ir dormir e qual hora ele quer acordar. O que significa parar de negociar isso! Sobre esse ponto recomendo muito a leitura do livro “A terceira medida do sucesso” de Ariana Huffington, a fundadora do Huffington Post que a partir de um burn out bastante sério repensou sua vida e se salvou de viver apenas as facilidades que o dinheiro proporciona aos doentes incuráveis. Provavelmente livrou-se de depressão e talvez até mesmo suicídio. Ao final do livro ela também listou uma série de app´s e leituras que ajudam a evitar a dispersão e ser mais produtivo.

Se você tem como objetivo a prosperidade financeira, por exemplo, já deveria ter visitado esses assuntos e como as pessoas mais bem sucedidas do planeta fizeram para darem os comandos à mente e não serem manipuladas por ela. Lembre-se: a mente, mente! Ela está o tempo todo louca para te dar desculpas, vitimizar-se, procurar abrigo, conforto e paz em algo que você acha que está te fazendo bem. Não sei o quanto você gosta ou consome açúcar. Não sei o quanto você gosta e consome álcool. Não sei o quanto você gosta e consome carnes. Não sei o quanto você gosta e consome noticiários. Enfim, há tantas coisas disfarçadas de normais que nos alteram quimicamente e a cada hora, dia, mês e ano nos coloca mais e mais longe de viver uma vida plena e com resultados plenos.

Não, eu não sou perfeita, antes que você ache isso de mim. Mas eu realmente aprendi a toxidade de algumas coisas no meu organismo. Tenho aprendido a me comunicar melhor com meu subconsciente dando a ele matéria prima da mais alta qualidade para que ele me entregue o que ele faz de melhor, que é cuidar de mim me ajudando a tomar as melhores decisões.

Entre alguns dos meus valores está o “E”. Eu gosto de viver o “e” e não o “ou”. Eu gosto de trabalhar e ao final do dia e curtir minha casa, meu esposo, minhas filhas e pets. Eu gosto de ler e de meditar. Não gosto de ter que ficar escolhendo coisas por não saber lidar com a gestão das coisas. Até quando teremos que “escolher” entre uma coisa e outra quando queremos viver ambas? Claro, desde que nãos sejam antagônicas, mas que complementem um estado de plenitude.

Primeiros passos

Acredito que apenas um item e que te entregarei agora, irá te ajudar muito a começar. Na verdade rá resolver! É o item mais simples e barato dos últimos tempos que alguém já te recomendou! Vamos lá.

Antes de dormir, adote como atividade inegociável escrever. Sim, escrever, não disse digitar. Esqueça por favor o celular ao seu lado. Entenda que ele emite uma série de ondas eletromagnéticas ainda desconhecidas quanto aos efeitos nocivos em nosso corpo e mente. Escrever em um caderno exclusivo que você deixará sempre ao seu lado, na mesa de apoio próximo à sua cama.

Em um pagina em branco, coloque a data e escreva lá a pergunta que não quer calar. Escreva algo que você quer achar a resposta, pode ser relativo a qualquer área de sua vida. Escreva. Qual sua dúvida? Qual sua grande pergunta? Escreva. Feche o caderno e apenas vá dormir tendo a certeza que se hidratou (jamais durma sem tomar um bom copo de água! É incrível o que a hidratação antes de dormir evita em termos de entupimento de veias durante o sono e a diminuição de acidentes cardiovasculares…dá para entender não é mesmo? Imagine que enquanto você dorme seu corpo fará inúmeras funções. É justo que ele esteja hidratado, concorda?).

É muito importante datar a página da sua questão. Você verá que dias depois (geralmente no máximo 10 dias) aquela questão já terá sido respondida ou resolvida. Você terá encontrado um caminho, o melhor caminho. É interessante ao longo dos meses você ir verificando as páginas que se passaram e como tudo foi bem resolvido. Você verá que foi até mesmo livrado de várias encrencas!

Tudo isso acontece pela força da conexão que se estabelece entre você e seu subconsciente. E sabe por que isso é tão importante para mim e com certeza para você? Porque independentemente do que façamos na vida, nossa função é estar aqui vivendo o melhor dela. Para viver o melhor desta vida precisamos dar a ela significado. Esse significado só é encontrado quando identificamos as emoções e a as ajustamos. Primeiro as nossas e depois então em nosso lidar com as pessoas.

Um subconsciente ajustado te confere uma vida plena. Você relaciona-se melhor com você mesmo, você passa a amar sua própria companhia. Você vira um líder da sua vida. Você faz o tempo trabalhar para você e isso conecta suas ideias às pessoas. Você então às atrai. Portanto você para de se preocupar com o “como”: como farei isso, como resolverei aquilo…. Como, como, como…. O “como” não te pertence! Livre-se dele de uma vez por todas.

Busque o “o quê”, “quem”, “quando”, “onde”, o “por quê”, mas esqueça o “como”. Tim Harv Eker diz em seu best seller “Os segredos da mente milionária”: “…o como lhe será mostrado”.

Meu desejo é que esse simples ponto de vista tenha feito muito sentido para sua vida, seu trabalho, seus negócios e que confira a você uma vida em família mais plena e cheia de significados.

Muito embora queiramos viver coisas grandes e lindas no futuro, sabemos que é importante deixar o presente com 65% de nossa atenção, enquanto o passado abraça apenas 10% e o futuro 25%.

Concentre-se portanto em avaliar se o seu presente pode merecer ainda mais ser chamado assim. Quais melhoras ainda cabem? Quais ajuste você precisa fazer? Qual elo está faltando para que a conexão mais importante seja estabelecida?

É tão importante lembrar que muitas coisas e pessoas nos ajudam o tempo todo. O conhecimento é vasto! Porém, a sabedoria está em saber aplicar a informação à ação e isso só você pode fazer por você mesmo. Esta é uma porta que só se abrirá de dentro para fora e, ao ser aberta, uma grande e reconfortante luz invadirá sua vida.