A especialista, CEO e fundadora da ImpulsoBeta, Renata Moraes, fala sobre os desafios e iniciativa de recriar os ambientes empresariais

“Toda unanimidade é burra.” A célebre frase de Nelson Rodrigues, um dos mais importantes escritores brasileiros, pode servir como inspiração para pensarmos sobre diversidade de gênero dentro de qualquer organização. A começar por um motivo muito simples: uma empresa homogênea, com predominância masculina e com perfis que se assemelham em tudo, pode enveredar por um caminho perigoso, sem crítica, sem ideias inovadoras – portanto, sem sucesso ou crescimento.

Falando especificamente sobre a diversidade de gênero: ainda que tenhamos muito a evoluir, o cenário acima já é realidade em organizações pelo mundo. Empresas que entenderam que colaboradores com pensamentos e vivências diversas podem constituir uma importante vantagem competitiva para os negócios. E, conforme números comprovam a diversidade de gênero também é lucrativa. Quem traz o destaque no especial da Voz e a Vez da mulher, é a Ceo e fundadora da ImpulsoBeta, Renata Moraes, que explica como perfis sócio culturais e econômicos podem variar o ambiente empresarial de maneira benéfica

Texto: Run It