O corredor, competidor e atleta, Eri Santos, lança oficialmente o livro biográfico “A Arte de Correr”, em primeira mão no Radar

ESPORTE: Aos 66 anos, o atleta Erivaldo Novaes Santos, o Eri Santos, lança o livro biográfico “A Arte de Correr” e se torna uma inspiração de disciplina, resiliência e saúde.

O livro, escrito pelo jornalista André Martinez, conta a trajetória de 305 pódios conquistados pelo atleta ao redor do mundo, elevando o nome de Mogi das Cruzes no esporte como um dos maiores fundistas amadores do país.

Importante figura do atletismo, em 1975, Eri ajudou a construir a pista de corrida do núcleo de educação física da Universidade de Mogi das Cruzes, conhecendo aquilo que seria um de seus grandes amores, a corrida. Mas o primeiro pódio só foi conquistado 19 anos depois, em 1994, quando já estava com 40 anos de idade. Depois disso não parou mais, alcançando ao longo da carreira, 305 pódios. Ele ainda destaca na sua participação: “não tem idade para correr, você pode ter 40 ou 70 anos”.

Ele esclarece, no entanto, que é importante ter acompanhamento de um médico antes de começar a praticar esportes e atividades físicas, mas garante que a corrida dá “jovialidade”. Inclusive conta que se “parece que está com 30 anos de idade”. Apaixonado pela corrida, hoje com seus 66 anos de idade, ele diz que vai correr até os 112 anos e pretende bater recorde como o homem mais velho a competir na modalidade.

Inclusive Eri Santos destaca que a corrida faz muito bem à saúde e faz uma previsão sobre a colocação do Brasil nas Olimpíadas “terminará lá pelo décimo primeiro lugar”. Confira a entrevista completa