A Coordenadora da Câmara Técnica de Saúde do Condemat, Adriana Martins, explica a atual situação de colapso dos Hospitais da região e atualiza como vai ser o plano de imunização e combate ao vírus

Nas últimas 24 horas foram registradas mais 66 vítimas fatais da pandemia na região do Condemat – Consórcio de Desenvolvimento dos Municípios do Alto Tietê. Com isso, a região supera o recorde registrado na terça-feira (16/03), com 60 óbitos. A atualização traz ainda 444 novos casos, totalizando 113.664 pessoas infectadas desde o início da pandemia. A taxa de letalidade na região é de 4,1% com 4.790 mortes.

O cenário é de colapso com as cidades do Alto Tietê enfrentando dificuldade para transferir pacientes com a Covid-19. Pacientes da região esperam por leitos de Unidade de Terapia Intensiva. Algumas cidades correm o risco de ficar sem oxigênio. Esses são alguns dos destaques que preocupam especialistas e cidadãos que estão perdendo familiares e amigos. Acompanhe a participação da Coordenadora da Câmara Técnica de Saúde do Condemat e secretária de Saúde da Prefeitura de Guararema, Adriana Martins.

Outro assunto em destaque é a ampliação do número de leitos no Hospital Dr. Arnaldo Pezzuti Cavalcante e no Hospital das Clínicas de Suzano. Ela também comenta sobre a nova remessa de vacinas para o Alto Tietê. Ao mesmo tempo que os moradores estão com medo da contaminação, por outro lado as pessoas continuam tendo que pegar ônibus, trens e metrôs lotados para irem ao trabalho.

Adriana Martins destaca que se trata de uma variante mais perigosa e que inclusive já se sabe pela comunidade científica que tem um tempo de transmissão diferente, mais longo, com o risco de contágio é maior. “Estamos passando por um momento muito crítico e precisamos da união ris esforços de todos para superar essa crise”, alerta a secretária.

Imagem Divulgação