Bolsonaro esvazia acordo com o Butantan e acirra ‘guerra das vacinas’  O presidente Jair Bolsonaro esvaziou ontem o acordo anunciado na véspera por seu ministro da Saúde, general Eduardo Pazuello, para a compra de 46 milhões de doses da vacina contra a Covid produzida pela chinesa Sinovac com o Instituto do Butantan, ligado ao governo paulista.
“NÃO SERÁ COMPRADA”, escreveu Bolsonaro em letras maiúsculas em uma rede social ao responder a um internauta que alegara querer ter “um futuro, mas sem interferência da ditadura chinesa”.

https://www.instagram.com/p/CGpWpOEliBz/?utm_source=ig_web_copy_link