Imagem Divulgação

Turbinadas por queixas de mulheres, a SaferNet, organização não governamental, sem fins lucrativos, que promove os direitos humanos na Internet registrou uma alta de 109% de denúncias em 2018. As denúncias são feitas online de maneira anônima. Entre os crimes mais denunciados nos últimos anos estão em primeiro lugar pornografia infantil e crimes contra vida e violência contra a mulher.