“É uma medida muito inteligente” destaca o consultor em Gestão Pública Romildo Campelo que também comenta a respeito da foto adulterada do prefeito de Mogi, Caio Cunha

O adiantamento do 13° salário de aposentados e pensionistas deve aquecer as vendas no comércio da região. Para entidades classistas do Alto Tietê a medida é bem vinda no momento de recuperação do comércio, após semanas fechado em razão da pandemia do coronavírus.
Com o início dos pagamentos da primeira parcela programado para 25 de maio, o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) planeja incrementar a renda dos beneficiários e favorecer a recuperação econômica de vários setores. Um dos mais beneficiados deve ser o comércio, que amargou dias de vendas no zero com o fechamento dos estabelecimentos e medidas mais restritivas durante o pico da pandemia.
O consultor em Gestão Pública e colaborador da Rádio Metropolitana AM 1070, Romildo Campelo, destaca que a medida é boa. “É uma medida muito inteligente porque o que a gente precisa nesse momento, entre outras coisas, é injetar dinheiro na economia, dar condições para as pessoas manterem a capacidade de comprar. Se você antecipa o 13º, você injeta um dinheiro na economia que vai fazer a diferença porque a gente precisa atravessar esse ano”, destacou.
Outro assunto que ganhou destaque foi a adulteração da foto do prefeito de Mogi das Cruzes, Caio Cunha (PODE), feita em viagem à Brasília. O prefeito publicou uma foto na qual o quadro do presidente Jair Bolsonaro foi trocado por uma paisagem. Além disso, foi colocada uma máscara digitalmente no ministro do Turismo, Gilson Machado Neto. O prefeito se desculpou e atribuiu a publicação à equipe de comunicação. Já o Ministério do Turismo classificou o episódio como “lamentável”. “É uma coisa tão esdrúxula e inimaginável uma situação dessa que as consequências chegaram à postagens do Eduardo Bolsonaro e vídeos em canais bolsonaristas explicando o ocorrido. Agora o prejuízo político para a cidade de Mogi é muito profundo”, complementa Romildo Campello.